Centro Cultural Rio de Janeiro

Banner Centro Cultural Rio de Janeiro - Desktop
Banner Centro Cultural Rio de Janeiro - Mobile
  Visitação

Centro Cultural Correios
Rua Visconde de Itaboraí, 20 - Centro
Corredor Cultural
20010-976 - Rio de Janeiro - RJ

Como chegar: Metrô (descer na estação Uruguaiana, saída em direção a Rua da Alfândega); ônibus (saltar em pontos próximos da Rua Primeiro de Março, da Praça XV ou Candelária); barcas ( Terminal Praça XV); VLT (saltar na Av. Rio Branco/Uruguaiana ou Praça XV); trem (saltar na estação Central e pegar VLT até a Av. Rio Branco/Uruguaiana).

Telefone: 0XX 21 2253-1580
Fax: 0XX 21 2253-1545
E-mail: centroculturalrj@correios.com.br

Funcionamento (horário temporariamente reduzido): O Centro Cultural Correios recebe visitantes de terça-feira a sábado, das 12 às 19h.
Entrada franca.

A unidade conta com acesso para pessoas cadeirantes e limita a quantidade de visitantes, visando a não aglomeração. No local é obrigatório o uso de máscaras.

O imóvel foi inaugurado em 1922

As linhas arquitetônicas da fachada, em estilo eclético, caracterizam o prédio do início do século, construído para sediar uma escola do Lloyd Brasileiro. Mas isto não ocorreu e o prédio foi utilizado, por mais de 50 anos, para funcionamento de unidades administrativas e operacionais dos Correios. Na década de 80, o imóvel foi desativado para reformas, sendo reaberto em 2 de junho de 1992, parcialmente restaurado, para receber a "Exposição Ecológica 92", evento integrante do calendário da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente - RIO 92.

Foto da Fachada do Centro Cultural
Foto exposição selo

A inauguração oficial do Centro Cultural Correios

aconteceu em agosto do ano seguinte, com a Exposição Mundial de Filatelia - Brasiliana 93. Desde então, o Centro Cultural Correios vem marcando a presença da instituição na cidade com promoção de eventos em áreas diversas, como teatro, vídeo, música, artes plásticas, cinema e demais atividades voltadas à integração da população carioca com formas variadas de expressão artística.

Suas instalações,

adequadas à realização de diversificada programação, ocupam integralmente os 3.480m2 da área do prédio. O Centro Cultural Correios Rio de Janeiro é dotado de três pavimentos interligados por um elevador, também do início do século, de onde se pode ter uma visão panorâmica de todo o ambiente interno.

No andar térreo, está localizado o Teatro com 320 m² e capacidade para 199 pessoas.

Também no térreo há uma Galeria de Arte para pequenas mostras. No segundo e terceiro pavimentos, estão localizadas dez salas de exposições, com infraestrutura e iluminação propícia a eventos de grande porte.

Foto do Salão de Exposição
Foto do Teatro do Centro Cultural

Praça dos Correios 

uma área aproximada de 1,3 mil m² ao ar livre, com espelho d'água e suporte de uma concha acústica, que pode receber um público numeroso para eventos a céu aberto. O local também está apto a acolher ações propostas por artistas, curadores e produtores culturais.

  Confira as plantas baixas do Centro Cultural Correios no Rio de Janeiro

Programação

  Exposição: Reconexão
Um galho com pequenas flores rosas nas extremidades, amarrado a pedaço de pau com arame.

Serviço

Local: Centro Cultural Correios RJ (Rua Visconde de Itaboraí, 20 – Centro, Rio de Janeiro –RJ)
Visitação: de 31 de março a 14 de maio de 2022
Horário: terça a sábado, das 12h às 19h
Entrada: gratuita
Classificação: livre
Informações: (21) 2253-1580 / E-mail: centroculturalrj@correios.com.br
A unidade conta com acesso para pessoas cadeirantes e limita a quantidade de visitantes,
visando a não aglomeração. No local, é recomendado o uso de máscaras.

 Na mostra “Reconexão”, a artista Fabi Cunha apresenta cerca de 50 obras em variadas dimensões, em cores contrastantes, elementos figurativos da fauna e flora, materiais
orgânicos e inorgânicos, além de uma videoinstalação imersiva composta por projeções, folhas desidratadas e até reprodução de sons da natureza.

  Exposição: O tempo das coisas
PLano de fundo ciza, escrita em preto: O tempo das coisas de 28/04 a 04/06. De terca a sábado - das 12h as 19h. Artistas: 13unituh Almieda da silva, amauri, agrippina R. Manhattan, Alan Corsa, Anna Heizer, Arorá, Bel Petri, Bruno Magliari, Bob N, Camilla Braga, Clara Goldenstein, Clara Infante, Claudio Cambra, Casul, Desali, Edmilson Nunes, Edu Silva, Felipe Carnaúba, Glória Marchesini, Gabriel Gonçalves, Igor Nunes, Janice Mascarenhas, Jessica Kloosterman, Jarbas Lopes, João Porto, João Quadros, Jorge Duarte, Juliana Freire e Edson, Pavoni, Luisa Pereira, Lina Ponzi, Loren Minzu, Luiz Camaleão, Marcos Cardoso, Maria Clara Tecidio, Mariane Monteiro, Manoel Manoel, Marcus Lemos, Rafael Amorim, Raimundo Rodriguez, Renan Aguena, Ronald Duarte, Rubens Mattos, Vinicius Monte, Virgínia Li Lauro.

Serviço

Local: Centro Cultural Correios RJ (Rua Visconde de Itaboraí, 20 – Centro, Rio de Janeiro – RJ)
Visitação: de 28 de Abril a 4 de Junho Horário: terça a sábado, das 12h às 19h
Entrada: gratuita Classificação: livre
Como chegar: Metrô (descer na estação Uruguaiana, saída em direção a Rua da Alfândega); ônibus (saltar em pontos próximos da Rua Primeiro de Março, da Praça XV ou Candelária); barcas (Terminal Praça XV); VLT (saltar na Av. Rio Branco/Uruguaiana ou Praça XV);
trem (saltar na estação Central e pegar VLT até a AV. Rio Branco/Uruguaiana).
Informações: (21) 2253-1580 / E-mail: centroculturalrj@correios.com.br
A unidade conta com acesso para pessoas cadeirantes e limita a quantidade de visitantes, visando a não aglomeração. No local é obrigatório o uso de máscaras.

 Exposição coletiva O Tempo Das Coisas no Centro Cultural Correios marca o encontro de artistas de diferentes gerações

A exposição coletiva O Tempo Das Coisas que estreará na próxima quinta feira(28), com curadoria de Edmilson Nunes e texto de Vinicuis Monte e João Quadros, reúne mais de 50 artistas que ocuparão o espaço com obras fazendo paralelos entre a abstração e o discurso.
A exposição marca o reencontro dos artistas de variados territórios e diferentes formações em arte, aqui, interagindo com espaço expositivo do Centro Cultural Correios com trabalhos de pintura, objetos e instalações.
A abertura será na quinta- feira(28) às 14 horas.

  Exposição: Orgânicos
Orgânicos

Serviço

Local: Centro Cultural Correios RJ (Rua Visconde de Itaboraí, 20 – Centro, Rio de Janeiro – RJ)
Visitação: de 21 de janeiro a 19 de março de 2022
Horário: terça a sábado, das 12h às 19h
Entrada: gratuita
Classificação: livre
Informações: (21) 2253-1580 / E-mail: centroculturalrj@correios.com.br


Exposição que apresenta cerca de 40 obras do artista José Antonio de Lima, dentre pinturas, desenhos e objetos, em variadas técnicas e materiais moldados, costurados e oxidados, incluindo colagens, tecidos, pó de ferro, tinta a óleo, nanquim, arames. A linguagem abstrata utilizada pelo artista perpassa do plano bidimensional ao tridimensional, em obras de colorações terrosas e ferrosas e em preto e branco (seus trabalhos mais recentes) que apontam para a síntese da imagem poética desenvolvida por ele há quase 30 anos.

  Exposição: O Fio de Ariadne
O Fio de Ariadne.png

Serviço

Local: Centro Cultural Correios RJ (Rua Visconde de Itaboraí, 20 – Centro, Rio de Janeiro – RJ)
Visitação: de 07 de abril a 28 de maio de 2022
Horário: terça a sábado, das 12h às 19h
Entrada: gratuita
Classificação: livre
Informações: (21) 2253-1580 / E-mail: centroculturalrj@correios.com.br


"O Fio de Ariadne" discorre, pelo prisma de uma mitologia clássica, sobre um mundo que atravessa uma série de desafios, onde muitas vezes a sociedade não consegue achar saídas, o que faz com que o simbolismo do "Labirinto de Creta", se aplique de forma incisiva como metáfora das dificuldades da vida contemporânea.

  Exposição: Reconexão
Reconexão.png

Serviço

Local: Centro Cultural Correios RJ (Rua Visconde de Itaboraí, 20 – Centro, Rio de Janeiro – RJ)
Visitação: de 31 de março a 14 de maio de 2022
Horário: terça a sábado, das 12h às 19h
Entrada: gratuita
Classificação: livre
Informações: (21) 2253-1580 / E-mail: centroculturalrj@correios.com.br


Na mostra "Reconexão", a artista Fabi Cunha apresenta cerca de 50 obras em variadas dimensões, em cores contrastantes, elementos figurativos da fauna e flora, materiais orgânicos e inorgânicos, além de uma videoinstalação imersiva composta por projeções, folhas desidratadas e até reprodução de sons da natureza.