Você > Notícias > Federação dos trabalhadores pede manutenção da proposta do TST

Federação dos trabalhadores pede manutenção da proposta do TST

Na quinta-feira (17), a Fentect - Federação Nacional do Trabalhadores nas Empresas de Correios e Telégrafos e Similares - solicitou à Direção dos Correios a manutenção da proposta de acordo coletivo apresentada pelo vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Na quarta-feira (16), a empresa ingressou com pedido de julgamento de dissídio coletivo junto ao TST, depois que as assembleias dos 36 sindicatos demonstraram que a categoria está dividida: 17 sindicatos decidiram não deflagrar paralisação, sendo que 16 aceitaram a proposta do TST.

De acordo com o documento enviado pela Fentect à empresa, a federação encaminhará “orientação aos sindicatos filiados para que reavaliem suas posições e analisem a quem irá interessar um dissídio nesse momento”.

Embora a condição imposta pelo próprio vice-presidente do TST para manter a proposta tenha sido a não deflagração de paralisação, os Correios entendem que o resultado das assembleias deixou claro que grande parte dos trabalhadores da empresa percebe os benefícios e aceita a proposta.

A iniciativa da empresa respeita as 17 bases sindicais que não deflagraram paralisação e visa garantir aos trabalhadores de forma geral os benefícios da proposta do TST, em um cenário econômico nacional e internacional adverso.

A proposta do TST prevê reajuste linear de R$ 200 em forma de gratificação (R$ 150 em agosto de 2015 e R$ 50 em janeiro de 2016), o que representa um aumento de cerca de 15% sobre o salário base inicial dos agentes de Correios. No exemplo abaixo, é possível conferir os benefícios aos trabalhadores: 

CARGO E REFERÊNCIA 

REMUNERAÇÃO* ATUAL 

REMUNERAÇÃO* AGO/2015

REMUNERAÇÃO* AGO/2016

COMPARAÇÃO AGO/2016-ATUAL

Carteiro NM 1 (2 anos de empresa)

R$1.676,34         

R$ 1.826,34

R$ 1.940,34

+ 15,74%

* Cálculo inclui anuênio, adicional de 30%, diferencial de mercado e GIP.


18/9/2015