Você > Notícias > Correios deve economizar R$ 5,2 mi com plataforma virtual para tramitação de documentos

Correios deve economizar R$ 5,2 mi com plataforma virtual para tramitação de documentos

Brasília, 04/04/2016 -Os Correios são a primeira empresa pública federal a adotar o Sistema Eletrônico de Informações (SEI) na tramitação de processos administrativos. Com a implantação da plataforma, a estimativa é economizar cerca de R$ 5,2 milhões ao ano com folhas de papel e insumos de impressão, além de outros materiais. Nos próximos anos, a redução de despesas pode chegar a R$ 40 milhões. Um evento realizado nesta segunda-feira (4), em Brasília, marcou o início das operações do processo de implantação do SEI em toda a empresa e contou com as presenças do presidente dos Correios, Giovanni Queiroz; do vice-presidente Corporativo, Swedenberger Barbosa; e do secretário de Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Cristiano Heckert — que também é membro do Conselho de Administração dos Correios.


Foto: Alessandro Pignata/Correios
Foto: Alessandro Pignata/Correios

 

Com o novo sistema, os trâmites processuais internos da estatal serão tratados de forma eletrônica, sem o uso de papel, tendo como destaque a rapidez e a agilidade no envio de processos, além da tecnologia e da segurança das informações. O SEI também irá proporcionar redução de despesas como custos processuais, materiais de escritório e gráficos, arquivamento físico, transporte de documentos e deslocamento de pessoas (passagens, hospedagens e diárias).

O presidente dos Correios, Giovanni Queiroz, destacou o objetivo do SEI: “Esse sistema eletrônico de comunicação é um sistema moderno e tem, entre todas as estruturas do Estado Brasileiro, uma forma de minimizar custos e acelerar a gestão, buscando resultados efetivos”.

O secretário de Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Cristiano Heckert, ressaltou a importância desse tipo de tecnologia para as instituições públicas. “Em pleno século 21, há instituições que ainda carimbam e carregam papéis de um andar para o outro. Com o SEI, isso acaba”, disse.

Criado em software livre pelo Tribunal Regional Federal da 4° Região para acelerar trâmites e processos, o SEI foi cedido gratuitamente à Administração Pública Federal, por meio do Ministério do Planejamento, responsável pela implantação do Processo Eletrônico Nacional nos órgãos federais. Já são 143 as instituições ligadas ao Poder Executivo Federal envolvidas na adoção do SEI como plataforma oficial para tramitação de processos. O Ministério das Comunicações, órgão supervisor dos Correios, foi o primeiro ministério a implantar o SEI em todos os seus processos, em 2014.