Portal dos Correios

Sobre o Centro

O Centro Cultural Correios Rio de Janeiro está localizado na Rua Visconde de Itaboraí, 20, no centro da cidade. Integra o Corredor Cultural, tendo como vizinhos a Casa França Brasil, ao lado, e o Centro Cultural do Banco do Brasil, defronte.

Mais sobre o centro
O imóvel foi inaugurado em 1922. As linhas arquitetônicas da fachada, em estilo eclético, caracterizam o prédio do início do século, construído para sediar uma escola do Lloyd Brasileiro. Mas isto não ocorreu e o prédio foi utilizado, por mais de 50 anos, para funcionamento de unidades administrativas e operacionais dos Correios. Na década de 80, o imóvel foi desativado para reformas, sendo reaberto em 2 de junho de 1992, parcialmente restaurado, para receber a "Exposição Ecológica 92", evento integrante do calendário da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente - RIO 92.

A inauguração oficial do Centro Cultural Correios aconteceu em agosto do ano seguinte, com a Exposição Mundial de Filatelia - Brasiliana 93. Desde então, o Centro Cultural Correios vem marcando a presença da instituição na cidade com promoção de eventos em áreas diversas, como teatro, vídeo, música, artes plásticas, cinema e demais atividades voltadas à integração da população carioca com formas variadas de expressão artística.

Suas instalações, adequadas à realização de diversificada programação, ocupam integralmente os 3.480m2 da área do prédio. O Centro Cultural Correios Rio de Janeiro é dotado de três pavimentos interligados por um elevador, também do início do século, de onde se pode ter uma visão panorâmica de todo o ambiente interno.

No andar térreo, está localizado o Teatro com 320 m² e capacidade para 200 pessoas.

Também no térreo há uma Galeria de Arte para pequenas mostras. No segundo e terceiro pavimentos, estão localizadas dez salas de exposições, com infra-estrutura e iluminação propícia a eventos de grande porte.

Ao fundo da Galeria de Arte está localizada a Agência JK, que oferece os serviços de Correios e de conveniência, com funcionamento de terça-feira a domingo, do meio-dia às 19 horas.

O Centro Cultural Correios dispõe também de um Bistrô, que funciona durante o horário de realização dos eventos.

A Praça dos Correios - uma área aproximada de 1,3 mil m² ao ar livre, com espelho d'água e suporte de uma concha acústica, que pode receber um público numeroso para eventos a céu aberto.

O Centro Cultural Correios, em média anual, recebe um público 400 mil visitantes e promove cerca de 50 eventos, com atrações variadas de teatro, música, dança, cinema e vídeo, além das exposições de diversos tipos de arte.

Confira as plantas baixas do Centro Cultural Correios no Rio de Janeiro



Programação

EXPOSIÇÕES

LINHA DE MONTAGEM



Linha de Montagem traça um panorama sobre as pesquisas que Bruno Lins vem realizando em colagem e pintura desde 2014 até os dias atuais.
Seus trabalhos possuem uma característica em comum: todos provém de pesquisas desenvolvidas com a colagem e a sua relação com a pintura abstrata. Mas não é só essa relação. O interesse pelas superfícies de papeis de revistas, embalagens descartáveis, flyers, resquícios do design e da publicidade, fez com que o artista desenvolvesse uma série de composições em colagens de pequeno formato, gerando um vasto repertório de estruturas de cores e formas geométricas. Na exposicão serão apresentadas obras em formas diferenciadas. Por exemplo, em uma prateleira fina e branca, estarão expostas mini colagens 8x6cm da série “Tech Colors”, gerando um percurso horizontal e retilíneo ao observador. Os pequenos registros são criados de forma sequencial e atuam como um diário de anotações gráficas, registro de cores e formas gerando um vocabulário gráfico. Assim como na série “Round and Round” na qual o artista se apropria de envelopes de CDs que preenche com papeis recortados de revistas e resquícios editoriais. Após serem preenchidos, os envelopes são colados lado a lado em painéis de grandes dimensões, formando um mosaico abstrato, informal, lírico, de cores vibrantes e que são multiplicados de maneira dinâmica.

Linha de Montagem surge como sentido duplo nestes trabalhos. Tanto se refere ao aspecto sequencial das colagens e pinturas, como se aplica na ideia da linha que se constrói na composição abrindo possibilidades de percursos livres mas que são conduzidos a estreitar os limites entre o controle e o jogo  aleatório. As pinturas de escalas maiores, por sua própria natureza, possuem uma execução mais lenta e pausada proporcionando um mergulho maior no tempo entre a observação e a ação. As camadas se sobrepõem, gerando espaços geométricos e gradações de cor. Tudo parece se movimentar fazendo surgir uma linha fina e sutil que por vezes separa os blocos geométricos de cor. O jogo do olhar está em aberto, há apenas uma indução do caminho, que é livre e podem ser vários. Tudo paira na totalidade do plano, colaborando para o equilíbrio do todo em que somos lançados. E dentro destes caminhos não há começo, meio e nem fim.

Serviço:

Exposição: “LINHA DE MONTAGEM
Visitação: de 17 de julho a 11 de setembro de 2019
Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 12h às 19h.
Local: Centro Cultural Correios Rio de Janeiro
Endereço: Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, Rio de Janeiro.
Tel.: 2253-1580 (recepção)


huManos A arte do encontro





Longevidade é tema de exposição inédita no Rio de Janeiro Mostra acontece de 2 de agosto a 15 de setembro, no Centro do Rio

 As mudanças demográficas no Brasil estão cada vez mais intensas. Em 1980, a expectativa de vida era de 62,6 anos. Quase 40 anos depois, em 2018, a expectativa saltou para 76 anos. É neste contexto que a seguradora multinacional Mongeral Aegon apresenta a inédita exposição gratuita Longevidade: os caminhos para viver mais e melhor, que acontece de 2 de agosto a 15 de setembro, no Centro Cultural Correios, no Centro do Rio de Janeiro.

“Esta exposição é uma grande oportunidade de trazermos para o Rio de Janeiro o debate de um tema que impacta tanto a nossa sociedade: a longevidade. Também temos como objetivo mostrar que este é um assunto relevante para todas as gerações, desde crianças, jovens a adultos”, explica Mirella Lavrini, superintendente de Comunicação da Mongeral Aegon.

A mostra está dividida em duas salas: Almanaque e Playground, e conta de forma lúdica, divertida e interativa os caminhos que levaram a consolidação do fenômeno da longevidade no Brasil e, consequentemente, a viver mais.

No ambiente Almanaque, os visitantes conhecerão as diferentes gerações: entreguerras (maiores de 74 anos), baby boom (55 a 73 anos), geração X (39 a 54 anos), geração Y (38 a 23 anos) e geração Z (menores de 22 anos).

Com linguagem lúdica e simples como de um almanaque, a exposição também trará dados e fatos que marcaram cada uma destas épocas e que foram fundamentais para o avanço da expectativa de vida, como a vacina da febre amarela, erradicação de doenças e diminuição da taxa de mortalidade infantil.

Também serão expostos objetos do mundo das comunicações que ajudaram a disseminar as informações para cada geração, como jornais, rádio, televisão de tubo, até chegar aos dias de hoje, além de um acervo de fotos.

A sala Playground é o local onde várias interações acontecem. Nela, os visitantes poderão criar um painel que se transformará, ao fim do período da exposição, em um grande diagnóstico sobre os hábitos de vida através de respostas a perguntas como nível de estresse, tipo de alimentação e a prática de atividades físicas.

“O grande foco desta sala é promover a interatividade para as diferentes faixas etárias com recursos que fogem às telas sensíveis ao toque. As experiências têm como objetivo mostrar aos visitantes como as nossas escolhas individuais e coletivas impactam na longevidade”, completa Mirella.

O meio ambiente também estará presente na exposição através de um jogo que provoca à reflexão da ‘longevidade das coisas’, e como isso impacta diretamente o local aonde vivemos e, por consequência, a nossa qualidade de vida.

Uma das ações que promete ter alto volume de engajamento é a experiência da cápsula do tempo. Por meio dela, os visitantes poderão escrever uma carta para si ou para outra pessoa com uma mensagem. No envelope, será definida a data da leitura. Ou seja, uma carta do presente para ser lida no futuro. Haverá uma urna dos Correios no local para fazer a coleta e os respectivos envios gratuitos aos destinatários.

 

Serviço:

Exposição: “huManos A arte do encontro”
Visitação: de 17 de julho a 11 de setembro de 2019
Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 12h às 19h.
Local: Centro Cultural Correios Rio de Janeiro
Endereço: Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, Rio de Janeiro.
Tel.: 2253-1580 (recepção)



ORIENTAÇÕES - PINTURA & GRAVURA CONTEMPORÂNEAS





Coletiva de professores artistas e estudantes dos Cursos de Graduação
em Pintura e Gravura da Escola de Belas Artes, UFRJ.
Aurélio Nery | Bárbara Sotério | Fuviane Galdino
Helio Branco | Julio Sekiguchi | Lícius Bossolan
Lourdes Barreto | Marcelo Duprat | Marcio de Castro
Martha Werneck | Mirela Luz | Pedro Meyer
Pedro Sánchez | Ricardo Pereira
Homenagem a Marcos Varela e Vladimir Machado.
Participação de professores e estudantes convidados.

A exposição ORIENTAÇÕES - PINTURA & GRAVURA CONTEMPORÂNEAS traz ao público visitante do Centro Cultural Correios RJ uma amostra do que é produzido nas Graduações em Pintura e Gravura da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (EBA-UFRJ), reunindo mais de noventa artistas. Professores do Departamento Belas Artes Base e estudantes, dedicados à pesquisa embasada na compreensão e na vivência das linguagens da Pintura e da Gravura, trazem para essa coletiva o entrelaçamento entre o fazer, o pensar a arte e seus desdobramentos poéticos através do ensino. A mostra ocupará todo o segundo piso e estará acompanhada por textos explicativos, contextualizando a importância da EBA na formação de artistas no Brasil. Também estarão presentes modalidades expositivas como mostras de diários de pesquisa, arte sobre papel e a tradicional Quinzena da Gravura, evento que exibe semestralmente a produção dos estudantes. Participarão como convidados professores artistas recentemente aposentados e também aqueles que formaram o quadro de contratados nos últimos cinco anos dos cursos, com homenagem especial aos professores Marcos Varela e Vladimir Machado.

No decorrer do período da exposição serão ministradas palestras com professores da casa, evidenciando a produção de arte, ensino e pesquisa na
Universidade. O evento também trará convidados já formados pela Instituição que atuam em diversos campos das Artes Visuais e no Setor de Conservação e
Restauração do Departamento. Haverá atividades de monitoria no local da exposição, onde o público poderá contar com esclarecimentos dos estudantes sobre os Cursos de Pintura e Gravura, sobre a formação universitária de um artista, travando contato com a diversidade e a pluralidade de produção da bicentenária Escola de Belas Artes da UFRJ.

Martha Werneck e Lícius Bossolan
Professores do Setor Pintura / Dep. BAB – EBA UFRJ

PROFESSORES ARTISTAS:

Aurélio Nery
Bárbara Sotério
Fuviane Galdino
Helio Branco
Julio Sekiguchi
Lícius Bossolan
Lourdes Barreto
Marcelo Duprat
Marcio de Castro
Martha Werneck
Mirela Luz
Pedro Meyer
Pedro Sánchez
Ricardo Pereira

PROFESSORES HOMENAGEADOS:

Marcos Varela
Vladimir Machado

EX DOCENTES CONVIDADOS:

Adir Botelho
Ana de Almeida
Kazuo Iha
Luana Manhães
Monique Queiroz
Paulo Houayek
Rafael Bteshe

ESTUDANTES E EX ALUNOS CONVIDADOS:

Pintura/Instalação/ Vídeo

Ana Clara Guinle
Ayla da Oliveira
Caio Barberan
Catharina Braga
Claudia Lyrio
Coletivo Fatura Nervosa
Deborah Netto
Diana Chagas
Frederico Arêde
Iago Storni
João Torraca
Lucas Araújo
Lucas Moura
Paula Isabelle
Paula Siebra
Paulo Cezar Lima
Pedro Neves
Rafael Agostini
Ravi Tubenchlak
Stöfel
Thiago Tavares

Cadernos de artista:

Ester Genaio
Isaura Silva
Karolline Queiroz
Revelyn Veloso
Samara Carneiro
Sara Fonseca

 QUINZENA DA GRAVURA & ARTE SOBRE PAPEL

Anakim, Anna Sgarbi, Auric Saint' Just, Bruna Eisbach, Bruna Rafael, Camila Garcia,Carina Barros, Cássio Leens, Clara Bakker, Clara Vieira, Débora, Dortas, Fernanda Pontes, Gilmar Ramom, Giulia Tavares, IAMN, Íris Pontes, Isaura Silva, Jaqueline Silva, Jennifer Reis, Jotta Frost, Júlia Quaresma, Juliana Brito, Leonardo Nery, Lidiane Kopke, Lima Peres, Luana Gatti, Luana Rodrigues, Luci Karenina, Luiane Amorim, Luiza Dideco, MAD, Natália Ortiz, Nayra Cadelucci, Olívio Neto, Pedro Neves, Pestenegraxilo, Prihs, Rauate, Rayane Damasceno, Rozario, Samara Carneiro, Sara Fonseca, Thalita Loeser, V.loso, Vanessa Guida, Vinicius Pastor, Vitor Nunes Da Silva, VMO.

 PROGRAMAÇÃO / PALESTRAS

 20 ago | ter Visita comentada à exposição.
Prof. Me. Ricardo Pereira e seus alunos expositores (Pintura/EBAUFRJ; doutorando PPGAV/EBA-UFRJ).
Salas de exposição do segundo piso, das 14:30h às 16h.

 21 ago | qua “Fundos escuros” (aula teórica aberta aos alunos da disciplina Pintura 2, EBA-UFRJ).
Prof. Me. Mirela Luz (Pintura/EBA-UFRJ).
Auditório do segundo piso, das 13h às 16h.

22 ago | qui O padrão plástico na pintura.
Prof. Me. Marcelo Duprat (Pintura/EBA-UFRJ; doutorando em Belas Artes na Univ. de Lisboa).
Auditório do segundo piso, das 13h às 15h.

23 ago | sex Vôo duplo: interlocuções com a Pintura.
Robson Reis Marques e Julie Brasil, artistas formados pelo Curso de Pintura EBA-UFRJ (bacharelado; doutoranda PPGAV/EBA-UFRJ).
Auditório do segundo piso, às 17:30h.

27 ago | ter Histórias das imagens em repatrimonialização de acervos: o tratado de gravura de Abraham Bosse.
Profa. Dra. Rogéria de Ipanema (História da Arte EBA-UFRJ).
Auditório do segundo piso, às 10h.

________________

Oficina: Pincéis e Tintas para a Pintura.
Prof. Dr. Julio Ferreira Sekiguchi (Pintura/EBA-UFRJ).
Auditório do segundo piso, das 15h às 17h.

 29 ago | qui Transi(s)tórias: a Academia Imperial das Belas Artes, o debate da escola realista no Brasil e a imprensa artística de humor de Angelo Agostini.
Profa. Dra. Rogéria de Ipanema (História da Arte EBA-UFRJ).
Auditório do segundo piso, às 10h.

________________

 A Arte de Adir Botelho: Gravura e Desenho.
Prof. Me. Ricardo Pereira (Pintura/EBA-UFRJ; doutorando PPGAV/EBA-UFRJ).
Auditório do segundo piso, das 15h às 16h.

30 ago | sex Representações de masculinidades sensíveis e suas novas configurações.
Victor Antonio de Araujo (artista formado pelo Curso de Pintura EBAUFRJ e mestrando pelo PPCult-UFF).
Auditório do segundo piso, às 17:30h

05 set | qui Bate-papo com Graça Lima: a formação do ilustrador e a Escola de Belas Artes.
Profa. Dra. Graça Lima, ilustradora (Dep. BAF/EBA-UFRJ).
Salas de exposição do segundo piso, das 14:30h às 16h.

 06 set | sex Mesa redonda: A trajetória profissional dos professores do curso de Gravura da EBA.
Profa. Me. Bárbara Sotério, Prof. Dr. Pedro Sanchez e Prof. Me. Marcio de Castro (Gravura /EBA-UFRJ).
Salas de exposição do segundo piso, às 14h.

________________

Poéticas convergentes: a pesquisa em arte e a relação entre os processos de criação de professores e estudantes.
Prof. Me. Lícius Bossolan, Profa. Dra. Martha Werneck e Ana Clara Guinle (professores da Graduação em Pintura e artista formada pelo Curso de Pintura/EBA-UFRJ).
Auditório do segundo piso, às 17:30h.

11 set | qua O restauro de obras monumentais de Eliseu Visconti e Candido Portinari.
Prof. Dr. Edson Motta e Prof. Claudio Valério Teixeira (Pintura EBAUFRJ e Conservação e Restauração/EBA-UFRJ).
Auditório do segundo piso, das 16h às 17h.

12 set | qui Atualização do Inventário do Acervo de Arte Sacra do Museu Solar Monjardim em Vitória – ES.
Profa. Me. Fuviane Galdino Moreira (Pintura/EBA-UFRJ, doutoranda do PPGAV EBA-UFRJ).
Auditório do segundo piso, das 13h às 15h.

 13 set | sex O ensino de Pintura na Escola de Belas Artes na contemporaneidade e a ênfase no processo criativo aliado às técnicas.
Prof. Me. Lícius Bossolan, Profa. Dra. Martha Werneck e Profa. Me.Luana Manhães (Pintura/EBA-UFRJ).
Salas de exposição do segundo piso, às 17:30h.

17 set | ter Oficina: Pincéis e Tintas para a Pintura.
Prof. Dr. Julio Ferreira Sekiguchi (Pintura/EBA-UFRJ).
Auditório do segundo piso, das 15h às 17h.

18 set | qua “Amarelo”(aula teórica aberta aos alunos da disciplina Pintura 2, EBA-UFRJ).
Prof. Me. Mirela Luz (Pintura/EBA-UFRJ).
Auditório do segundo piso, das 13h às 16h.

 24 set | ter Impressões gravadas em imagens circulantes: Mundus Novus, Oriente e Brasil oitocentista.
Profa. Dra. Rogéria de Ipanema (História da Arte/EBA-UFRJ).
Auditório do segundo piso, às 10h.

25 set | qua O restauro formal e seus desdobramentos.
Prof. Dr. Edson Motta (Pintura/EBA-UFRJ )
Auditório do segundo piso, das 16h às 17h.

26 set | qui Adir Botelho: o resgate de sua pintura guardada como coleção pessoal.
Prof. Me. Ricardo Pereira (Pintura/EBA-UFRJ; doutorando PPGAVEBA- UFRJ).
Auditório do segundo piso, das 16h às 17h.

27 set | sex Conversa sobre Mercado de Arte com Erika Nascimento (Simone Cadinelli Arte Contemporânea).
Me. Erika Nascimento e professores da Graduação em Pintura/EBAUFRJ.
Auditório do segundo piso, às 17:30h.

29 set | sáb De gravador a Diretor Executivo Visual do jornal O Globo - trajetórias profissionais possíveis.
Alessandro Alvim, artista formado em Gravura pela EBA-UFRJ, com trabalho reconhecido no Malofiej, na Society for News Design, na Sociedade Inter Americana de Imprensa e no Prêmio Esso.
Auditório do segundo piso, às 16h.

 Serviço:

 Exposição: “ORIENTAÇÕES - PINTURA & GRAVURACONTEMPORÂNEAS”
Visitação: de 15 de agosto a 29 de setembro de 2019
Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 12h às 19h.
Local: Centro Cultural Correios Rio de Janeiro
Endereço: Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, Rio de Janeiro.
Tel.: 2253-1580 (recepção)


LONGEVIDADE: OS CAMINHOS PARA VIVER MAIS E MELHOR



Longevidade é tema de exposição inédita no Rio de Janeiro Mostra acontece de 2 de agosto a 15 de setembro, no Centro do Rio

 As mudanças demográficas no Brasil estão cada vez mais intensas. Em 1980, a expectativa de vida era de 62,6 anos. Quase 40 anos depois, em 2018, a expectativa saltou para 76 anos. É neste contexto que a seguradora multinacional Mongeral Aegon apresenta a inédita exposição gratuita Longevidade: os caminhos para viver mais e melhor, que acontece de 2 de agosto a 15 de setembro, no Centro Cultural Correios, no Centro do Rio de Janeiro.

“Esta exposição é uma grande oportunidade de trazermos para o Rio de Janeiro o debate de um tema que impacta tanto a nossa sociedade: a longevidade. Também temos como objetivo mostrar que este é um assunto relevante para todas as gerações, desde crianças, jovens a adultos”, explica Mirella Lavrini, superintendente de Comunicação da Mongeral Aegon.

A mostra está dividida em duas salas: Almanaque e Playground, e conta de forma lúdica, divertida e interativa os caminhos que levaram a consolidação do fenômeno da longevidade no Brasil e, consequentemente, a viver mais.

No ambiente Almanaque, os visitantes conhecerão as diferentes gerações: entreguerras (maiores de 74 anos), baby boom (55 a 73 anos), geração X (39 a 54 anos), geração Y (38 a 23 anos) e geração Z (menores de 22 anos).

Com linguagem lúdica e simples como de um almanaque, a exposição também trará dados e fatos que marcaram cada uma destas épocas e que foram fundamentais para o avanço da expectativa de vida, como a vacina da febre amarela, erradicação de doenças e diminuição da taxa de mortalidade infantil.

Também serão expostos objetos do mundo das comunicações que ajudaram a disseminar as informações para cada geração, como jornais, rádio, televisão de tubo, até chegar aos dias de hoje, além de um acervo de fotos.

A sala Playground é o local onde várias interações acontecem. Nela, os visitantes poderão criar um painel que se transformará, ao fim do período da exposição, em um grande diagnóstico sobre os hábitos de vida através de respostas a perguntas como nível de estresse, tipo de alimentação e a prática de atividades físicas.

“O grande foco desta sala é promover a interatividade para as diferentes faixas etárias com recursos que fogem às telas sensíveis ao toque. As experiências têm como objetivo mostrar aos visitantes como as nossas escolhas individuais e coletivas impactam na longevidade”, completa Mirella.

O meio ambiente também estará presente na exposição através de um jogo que provoca à reflexão da ‘longevidade das coisas’, e como isso impacta diretamente o local aonde vivemos e, por consequência, a nossa qualidade de vida.

Uma das ações que promete ter alto volume de engajamento é a experiência da cápsula do tempo. Por meio dela, os visitantes poderão escrever uma carta para si ou para outra pessoa com uma mensagem. No envelope, será definida a data da leitura. Ou seja, uma carta do presente para ser lida no futuro. Haverá uma urna dos Correios no local para fazer a coleta e os respectivos envios gratuitos aos destinatários.

 Serviço:

 Exposição: “LONGEVIDADE: OS CAMINHOS PARA VIVER MAIS E MELHOR”
Visitação: de 02 de agosto a 15 de setembro de 2019
Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 12h às 19h.
Local: Centro Cultural Correios Rio de Janeiro
Endereço: Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, Rio de Janeiro.
Tel.: 2253-1580 (recepção)

“O NEGÓCIO DA ALMA”




"O Negócio da Alma" é uma mostra que reúne um conjunto de 19 artistas e ocupará o terceiro andar do Centro Cultural Correios, no Centro do Rio de Janeiro, de 18/07 até o dia 01/09.

Idealizada por Antonio Bokel e com acompanhamento curatorial de Sonia Salcedo del Castillo, a convergência poética desses artistas é uma certa 'artesania', que confere viés intuitivo e/ou espontâneo à técnicas diversas: pinturas, desenhos, esculturas e gravuras.

A exposição contará com artistas brasileiros e internacionais de diferentes backgrounds e propõe um diálogo atemporal entre abstração e figuração, alternando  formas e expressões que vão do primitivo ao frescor urbano contemporâneo.

"Me inspirei muito nas questões do modernismo e da arte naif, que tem um ponto em comum. Alguns artistas modernos da época bebiam dessa fonte, da arte primitiva. Então eu, no papel de agregador da Mostra, faço este encontro - da arte primitiva com a contemporânea - com artistas que tem esta inspiração. Eu quero hibridizar, do público não perceber quem é naif ou quem é contemporâneo, tá todo mundo misturado", diz Antonio Bokel.

A ideia da Mostra surgiu de um encontro entre Bokel e o artista Juarez Siqueira há 6 anos, onde Juarez, um matuto que produz arte, o presenteou com um tapete de sua autoria. Em troca, deu a Juarez um material de pintura: "Ele foi se desenvolvendo a partir daí, trocamos trabalhos até ele fazer uma exposição na Casa Voa. A forma com que ele encarava a arte, com ingenuidade e despretensão, me tocou muito e percebi que outros artistas, que não eram matutos, também encaravam a arte dessa maneira, menos mercadológica e mais genuína, vinda de dentro", conta Bokel.

 "Essa iniciativa, de chamar estas pessoas, se dá sobretudo em relação ao fato delas não terem um nicho específico dentro do circuito. Isso vem ao encontro do convite de outros talentos que não são da ordem visual, mas de um certo engajamento intelectual, como é o caso da Catarina que entrará com uma poesia, e da Patrícia que assumirá o texto crítico. Estes 19 artistas convergem para segmento produtivo por vezes ingênuo, por vezes geométrico e outras abstrato.  Na feição do que é apresentado, há um quê de brutalidade, digamos assim. Contudo, é possível fruir essenciais da pura forma nessas obras.  No âmbito da história da arte, esse conjunto poderia nos remeter ao grupo CoBrA do Karel Appel ou mais recentemente à Baselitz, por exemplo. O negócio da Alma propõe uma reflexão entre forma e expressão. E o meu papel neste trabalho é o de acompanhar o projeto curatorialmente, ou seja, orientar e editar o que será apresentado", finaliza Sonia Salcedo del Castillo.

 Serviço:

 Exposição: “O NEGÓCIO DA ALMA
Visitação: de 18 de julho a 01 de setembro de 2019
Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 12h às 19h.
Local: Centro Cultural Correios Rio de Janeiro
Endereço: Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, Rio de Janeiro.
Tel.: 2253-1580 (recepção)

 

“ANDERSON CARDOZO & TRIO”

“Anderson Cardozo & Trio” traz em sua performance, um repertório diverso, passeia entre os clássicos da Bossa Nova, do Jazz e de composições de sua autoria, tudo isso marcado por improvisação requintada e moderna.

O show é conduzido pelo maestro Anderson Cardozo nos teclados e acompanhado por bateria, contrabaixo e um instrumento convidado a cada apresentação. O repertório inclui standards de alguns dos maiores nomes do jazz com canções de Chick Corea, Herbie Hancock, Robert Glasper, entre outros, todas com arranjos personalizados e influência das referências de Anderson Cardozo, além das suas canções autorais.

Serviço:

Espetáculo: “ANDERSON CARDOZO & TRIO
Temporada: de 19 de julho a 13 de setembro 2019
Horário: sextas-feiras, às 17h30
Ingresso: R$30 (inteira) R$15 (meia)
Local: Centro Cultural Correios Rio de Janeiro - Auditório – 2º andar
Endereço: Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, Rio de Janeiro.
Tel.: 2253-1580 (recepção)




Centro Cultural Rio de Janeiro


Visitação:
Centro Cultural Correios
Rua Visconde de Itaboraí, 20 - Centro
Corredor Cultural
20010-976 - Rio de Janeiro - RJ
Telefone: 0XX 21 2253-1580
Fax: 0XX 21 2253-1545
E-mail:

Funcionamento:
O Centro Cultural Correios recebe visitantes de terça-feira a domingo, das 12 às 19h
Entrada franca.