Você > Notícias > Correios atinge meta de redução de gás carbônico prevista para 2025

Correios atinge meta de redução de gás carbônico prevista para 2025

Brasília, 8/6/2017 - Os Correios atingiram, em 2017, a meta estabelecida pelo Programa Global de Redução de Emissão de Carbono no Setor Postal para 2025. O acordo, coordenado pela International Post Corporation (IPC), propõe que os operadores postais reduzam suas emissões em 20% até 2025 tendo como base o ano de 2013. Ao atingir o volume de 406.657 toneladas de carbono emitidas em 2016, os Correios do Brasil reduziram em 24,4% o resultado de 2013, superando a meta com oito anos de antecedência.

O resultado é revelado no Inventário Corporativo de Emissão de Gás Carbônico, auditado pela multinacional PricewaterhouseCoopers (PwC) e considera os dados relativos a 2016. A auditoria ressaltou que os Correios estão no mesmo patamar que grandes empresas mundiais no que se refere à qualidade do inventário e aos esforços em sustentabilidade.

“Nós reconhecemos que os Correios estão levando o tema Sustentabilidade bastante a sério. Em nossa visita, observamos um progresso significativo comparado a 2013: a equipe de sustentabilidade tem expandido e se profissionalizado e a administração de gases de efeito estufa tem aumentado em qualidade e detalhamento”, ressaltou o auditor da PwC/Bélgica, Justos Koek, que esteve no Brasil de quarta (7) até esta quinta-feira (9) para validar o inventário dos Correios.

As principais medidas que levaram ao resultado positivo foram o consumo consciente de energia elétrica e a otimização do uso da frota aérea pela empresa. “Não foi por acaso que conseguimos superar a meta com tanta antecedência. Os Correios vêm se empenhando fortemente em promover um uso racional de todos os recursos. Esse resultado mostra que nosso compromisso com a sustentabilidade vai muito além do discurso”, destaca o presidente dos Correios, Guilherme Campos.

Os Correios aderiram voluntariamente ao Programa Global de Redução de Emissão de Carbono no Setor Postal durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável: Rio + 20, tendo sido o primeiro operador latinoameriano a aderir ao acordo. Em 2013, os Correios emitiram 537.910 toneladas de CO2. Esse volume foi reduzido em 9,73% em 2014, 10,59% em 2015, chegando ao resultado de 24,4% em 2016.