Portal dos Correios

Sobre o Espaço

O Espaço Cultural Correios Niterói funciona nas dependências do Palácio dos Correios, na Avenida Visconde do Rio Branco, 481, no Centro da cidade, em frente à estação das barcas

Mais sobre o espaço

O Palácio dos Correios de Niterói é resultado de vários fatores que impulsionaram a construção do prédio. O Decreto nº 7.653, de 11/11/1909, estabeleceu o novo Regulamento da organização, que tinha como uma das metas construir sedes novas dos Correios nas capitais dos Estados. 

Em Niterói a decisão pela construção de um novo prédio também foi influenciada pelo movimento de um grupo representativo da cidade que levou ao presidente da República, Hermes da Fonseca, um abaixo-assinado reivindicando que a cidade dispusesse de uma dependência com melhores condições para o funcionamento do correio. Até então o serviço era prestado num imóvel precário e pequeno, localizado ao lado da estação das barcas.

Na capital federal, Rio de Janeiro, após receber a representação niteroiense e avaliar o pedido, o presidente determinou que a União adquirisse um terreno nas imediações da estação das barcas e nele construísse um prédio próprio para ser correio. O terreno escolhido estava localizado do outro lado da via onde ficava o correio na época.

As plantas do prédio são datadas de 1910 e da autoria do arquiteto italiano Antônio Vannine. A obra foi realizada pela construtora Leopoldo Cunha e Cia. Em 14 de novembro de 1914 o prédio foi inaugurado. A imponência da construção, a altura do prédio comparada a dos imóveis do entorno e sua exuberância arquitetônica deu-lhe o título de Palácio dos Correios.

O Palácio sempre serviu para o funcionamento das repartições postais e telegráficas. Inclusive, a antiga sede da Diretoria Regional dos Correios do Estado do Rio de Janeiro. A partir de 2007, e por sete anos, o prédio ficou fechado para obras de reforma e restauro e a sua reabertura aconteceu em 21 de março de 2014, ano de comemoração do centenário do Palácio. No primeiro pavimento foi exibida a exposição “Aqui Mesmo – Niterói vista pelas lentes de Pedro Vasquez”, com 50 fotos de pontos conhecidos da cidade. O objetivo foi de apresentar ao público uma das atividades que seriam realizadas no prédio com a inauguração do Espaço Cultural.

Além da reforma completa da estrutura do prédio, houve o restauro de toda a fachada e de vários elementos dos ambientes internos, como portas, janelas, piso de madeira, escada central, corrimão etc. O investimento dos Correios foi à ordem de R$ 16 milhões.

Uma das salas, localizada no segundo pavimento, foi completamente restaurada. Nela o visitante pode apreciar as características originais do interior do prédio. Várias camadas de tinta foram retiradas até se chegar às cores e desenhos originais que ornamentam as partes inferior e superior das paredes e do teto. As portas de madeira são originais, bem como o piso de madeira Peroba.

Nessa sala histórica estão expostas duas plantas arquitetônicas, vários ladrilhos hidráulicos cujos modelos são encontrados nos pisos de circulação interna, alguns adornos da fachada e um conjunto de forma que produziram as escamas de cobre das cúpulas das torres do Palácio.

Espaço Cultural Correios

O Espaço Cultural foi criado no dia 14 de novembro de 2014, data do centenário do Palácio dos Correios. A inauguração foi marcada pela exposição “Djanira – cronista de ritos, pintora de costumes”, com a exibição de 120 obras da artista, pertencentes ao acervo do Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro.

No primeiro pavimento do prédio o Espaço Cultural dispõe de duas salas de exposição e uma sala para oficinas. No segundo pavimento há mais quatro salas de exposição, a sala histórica e um auditório que possibilita a realização de eventos de música, humanidades, audiovisual e seminários.

Confira as plantas baixas do Espaço Cultural Correios de Niterói: Planta 01, Planta 02.

Programação: 

Exposições:


Arte entre camadas
Rosi Baetas

Arte entre camadas

Artista subverte o suporte da arte para que o visitante complete a obra

A artista plástica carioca Rosi Baetas apresenta cerca de 15 trabalhos entre desenhos, pintura em telas recortadas em frente e verso, papéis sobrepostos e escavados, bem como fotografias. Alguns estão centrados em molduras e outros parecem estar soltos ou integrados à própria galeria, cujas janelas entrever-se.

Chama atenção a recorrência de camadas, vazios, além de frente e verso em diferentes suportes.  ARTE ENTRE CAMADAS é uma reflexão sobre o “lócus” da arte: no traço, no verso, na sombra, no vazio, no encontro das camadas ou no próprio suporte, comenta a artista.

Trabalhos em papel com camadas sobrepostas em frente e verso, escavadas e entremeadas com cores extraídas de fragmentos do verso do papel pintado estão dispostos pela galeria em diferentes motivos. Alguns estão centrados em molduras e outros parecem estar soltos ou integrados à própria galeria, cujas janelas é possível entrever-se.

Durante o processo de ocupação ocorre a integração do objeto ao espaço. Assim a obra se faz nas camadas da própria arquitetura. Os vazios encontrados nas obras, como a tela recortada, que parece flutuar no espaço da galeria, são imediatamente preenchidos ao olhar do observador. Ao avistar a obra com partes de sua interioridade vazia, o visitante integra planos do espaço arquitetônico ou de outros locais da galeria à própria obra e a completa.

As imagens fotográficas mostram camadas de superfície densa e de superfície com interioridade vazia preenchida por luz ou por algum outro plano capturado.

Lia do Rio, curadora da exposição explica que os trabalhos apresentados subvertem a bi-dimensionadidade da obra e com isso o suporte se destaca e passa a ser o motivo principal. Assim, os elementos presentes em ARTE ENTRE CAMADAS conformam um lócus específico, onde o visitante do Espaço Cultural Correios preenche a interioridade vazia da arte e a captura entre camadas.

SERVIÇO:

Vernissage: 02/02/2019 às 15h
Visitação: 02 de fevereiro a 06 de abril
De segunda a sábado, das 11h às 18h. Exceto feriados. A entrada é franca.
Espaço Cultural Correios Niterói
Av. Visconde do Rio Branco, 481, Centro – Niterói (em frente à estação das Barcas).

Contatos de Imprensa
Espaço Cultural Correios Niterói – Tel: [21 2503-8550] E-mail: [eccniteroil@gmail.com]

  

Eu, Mulher. Nós, Mulheres. Presente!
Elizabeth Salles

Eu mulher nós mulheres

Celebrar o Dia Internacional da Mulher através de figuras marcantes do universo feminino que trazem uma reflexão para o presente da história. Este é o objetivo do Espaço Cultural Correios Niterói com a exposição “Eu, Mulher. Nós, Mulheres. Presente!” da artista plástica Elizabeth Salles. São 8 esculturas, representando 8 figuras do universo feminino, que foram abertas à visitação a partir do dia 8 de março, ficando em cartaz até o dia 30 de março.

Até 30 de março - Das 11h às 18h - Exceto domingos e feriados - Gratuito.

 

Viver é lutar - Segunda edição: O Limbo
Alê Maia e Pádua

Viver é lutar

Instalação artística com painéis de grandes dimensões em memória da Confederação Franco-Tamoio.

Viver é Lutar – Segunda Edição: O Limbo é uma mostra visual que traz como tema uma abordagem artística sobre a Revolta dos Tamoios e a França Antártica. Dois importantes episódios históricos que não apenas resultaram na formação das cidades do Rio de Janeiro e de Niterói, mas culminaram no Brasil como conhecemos hoje e geraram consequências diretas em Portugal, França e Suíça.

Até 25 de maio - Das 11h às 18h - Exceto domingos e feriados – Gratuito.

 

Ensaio ao sonho
Maria Clara Maia

Ensaio ao sonho

A exposição apresenta fragmentos das memórias de Maria Clara Maia, ao mesmo tempo em que convida o público a acessar suas próprias memórias através do olhar da artista. O que somos, senão memórias? O que levamos, senão memórias? O que deixamos, senão memórias? 

Até 18 de maio - Das 11h às 18h - Exceto domingos e feriados – Gratuito

 

Teatro:

Feiona, a princesa lindona

Com Márcia Braga. Direção: Daniel Dias da Silva. Texto: Daniel Porto
Até 30/03 - sessões às sextas (11h e 15h) e sábados (11h)

Feiona a princesa lindona

Um conto de fadas bem diferente. Um espetáculo para toda a família

Prestes a comemorar o seu aniversário, a Princesa Feiona está preparando a sua festa e precisa convidar todas as suas primas, Branca, Aurora, Bela, Rapunzel e os amigos, Pinóquio, Olaf  e Peter para celebrar com ela.
A peça é inspirada no universo das Fábulas e dos Contos de Fadas e, apresenta a história de uma princesa nada convencional.


De 08 a 30 de março - sextas às 11h e às 15h. Sábados às 11h
Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)
Telefone: 2503-8550/8560
Duração: 50 minutos


Espaço Cultural Niterói

Localização:
Espaço Cultural Correios
Av. Visconde do Rio Brando, 481 - Centro
24020-004 - Niterói - RJ
Telefone: 0XX 21 2622-3200
e-mail: rjeccniteroi@correios.com.br

Visitação:
De segunda-feira a sábado, das 11h às18h (exceto feriados).
Entrada franca.