Services

Esportes aquáticos

Ana Marcela
Os esportes aquáticos já deram ao país treze medalhas olímpicas, 188 pódios pan-americanos e 53 conquistas em Mundiais da Federação Internacional de Natação - FINA. Muitos de seus atletas já fazem parte da história esportiva nacional como os ex-nadadores Ricardo Prado, Gustavo Borges, Fernando Scherer (o Xuxa) e, atualmente, Cesar Cielo Filho, Thiago Pereira, Kaio Márcio Almeida, Felipe França Silva, Poliana Okimoto e Ana Marcela Cunha.


Bruno Fratus

Em 1990, prestes a embarcar para uma competição internacional, a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos sem recursos para realizar a viagem buscava um patrocinador para a equipe do Brasil participar do evento. Nesse momento, começa a história de mais de 20 anos de patrocínio. Ao longo destas décadas, muitos nomes importantes para o esporte nacional saíram das águas. É a chamada "geração Correios".

Fazem parte dela os nadadores Gustavo Borges, Fernando Scherer, Luiz Lima, Fabíola Molina, Cesar Cielo, Kaio Márcio, Thiago Pereira, Joanna Maranhão; os saltadores Cesar Castro, Hugo Parisi, Juliana Veloso e Cassius Duran; os maratonistas Poliana Okimoto, Allan do Carmo e Ana Marcela Cunha; as nadadoras de nado sincronizado Isabella e Carolina de Moraes, Lara Teixeira e Nayara Figueira; os jogadores de polo aquático André "Pará" Cordeiro e Daniel Mameri, entre muitos outros.

Thiago Pereira
Os números de conquistas são impactantes quando acontece a comparação entre as conquistas da era pré e pós a entrada da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos no mundo dos esportes aquáticos nacionais.

Com os recursos proporcionados pelo patrocínio, a CBDA conseguiu expandir as modalidades - antes muito concentradas no eixo Rio / São Paulo - pelo território nacional, realizando clínicas e competições importantes em locais antes com acesso muito restrito aos esportes aquáticos.

Pólo Aquático Feminino
A conquista de novos territórios e a constância no recebimento de meios financeiros possibilitou a criação de um sistema único de aferição de resultados, fato hoje considerado banal, mas que foi primordial na evolução do desempenho dos atletas. A participação nos eventos da FINA também não seria possível sem o patrocínio que é um dos mais longevos do esporte brasileiro.
Saltos Ornamentais Masculino

Confederações patrocinadas