Serviços

Sobre o Espaço

O Espaço Cultural Correios está localizado no Edifício-Sede dos Correios do Ceará, na rua Senador Alencar, 38, no centro de Fortaleza.O prédio de belos traços arquitetônicos foi construído em 1932. Em um ambiente climatizado de 100 m² em seu interior, o Espaço Cultural Correios surge como um ponto de concentração da cultura, de fácil acesso ao público.

Mais sobre o centro
Inaugurado oficialmente no dia 5 de agosto de 2005, o espaço já existe desde 1994, quando a Diretoria Regional dos Correios do Ceará passou a ceder parte do hall da agência central para exposições de obras de arte. O objetivo era oferecer aos clientes a oportunidade de apreciar a arte ao mesmo tempo em que utilizassem os serviços da Empresa.

No início, era apenas um pequeno local sem pretensão de grandiosidade, criado para dar visibilidade a artistas anônimos que não encontravam a oportunidade de mostrar ao público o resultado de suas inspirações. A ação foi bem recebida por clientes, artistas, imprensa e sociedade.

Com uma crescente necessidade de locais para exporem suas obras, os artistas viram nos Correios um espaço perfeito que une credibilidade e reconhecimento da sociedade.

A agenda é sempre renovada e diversificada, buscando atender a todos os gostos e anseios. A população tem a chance de prestigiar não só os artistas principiantes como também os renomados, que procuram inserir seus trabalhos em um local que disponibiliza obras de arte a todo tipo de público.

A consolidação dos Correios como fomentador da cultura faz com que artistas procurem suas dependências para mostrar a diversidade de talentos e estilos. Nessa parceria, ocorre a democratização do conhecimento e das identidades históricas do Ceará.

Confira a planta baixa do Espaço Cultural Correios Fortaleza
Planta baixa do auditório do Espaço Cultural Correios Fortaleza

 

 

Programação

Exposição no Espaço Cultural Correios mergulha no universo do corpo humano

 

O Espaço Cultural Correios Fortaleza recebe a partir dessa quinta-feira (28), às16h, a exposição “Corpos Perdidos”, do artista inglês Neil Preece e do cearense Dias Brasil. A mostra traz a dialética de esculturas e pinturas que exploram o universo do corpo humano.

Vivendo num tempo de hiperconectividade em um vilarejo global, Neil Preece e Dias Brasil criam cabeças e corpos que parecem um momento sólido, mas depois evaporam, deixando só linhas finas no espaço. Elas são superfícies sem volume, ou talvez esculturas que não são, mas desenhos flutuantes. Traços de fumaça no ar. São elegantes, delicadas, mas ao mesmo tempo objetos que insinuam certa violência e solidão. “Corpos Perdidos” é um enigma que funde pintura e escultura.

As peças são construídas do arame galvanizado e ferro soldado. Tudo é pintado com cores fortes. O arame é conectado sem solda e as formas criadas com as mãos e sem usar nenhum tipo de molde.

“Corpos Perdidos” fica em cartaz até 9 de novembro, com visitações gratuitas de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. A exposição foi selecionada mediante cessão de espaço, ou seja, sem aporte de patrocínio pelos Correios. 

Biografia dos Artistas

Neil Preece nasceu em Londres em 1967 e em 1974 mudou-se com sua família para a África do Sul. Embora gostasse de desenhar quando criança, aos 12 anos interrompeu seus desenhos retomando-os apenas em 1992. 

Na Universidade de Cape Town formou-se em matemática e durante anos lecionou em escolas secundarias da África do Sul, Inglaterra, Peru e, finalmente, Brasil. 

Seu envolvimento com a arte aconteceu por uma razão pouco usual quando comparada a de outros artistas. Ele começou a fazer aulas de escultura em madeira no Peru e em metal no Brasil para aprimorar a língua local através de uma experiência diferente do seu cotidiano. Ele poderia ter escolhido culinária ou música mas a influência de pessoas interessadas em produzir algum tipo de arte, que cruzaram o seu caminho, definiu o seu destino.

Dias Brasil enveredou-se nas artes visuais pelo universo da imagem, tendo estudado fotografia e cinema na Casa Amarela (UFC - 1984), onde foi aluno de Eusélio Oliveira. Paralelamente, realiza suas primeiras experiências nas artes plásticas, exercitando o desenho e a pintura. Durante as décadas de 1990 e 2010, Dias Brasil dedica-se a outras atividades profissionais, mas sempre com o olhar apurado enxerga o mundo por um viés artístico e esse hiato de atividades pode também ser compreendido como um momento em que o artista angariou um imaginário que iria eclodir mais tarde.

Em 2011, estuda desenho e pintura sob a orientação de William Barreto e Anquises Queiróz. Por considerar o curso bastante acadêmico, realiza experimentações desconstruindo a imagem, manchas, volumes e composição plástica, além de travar contatos com outros artistas e visitar exposições. A partir de então, passa a dedicar-se profissionalmente ao ‘metier’ das artes plásticas e visuais, montando ateliê e dando continuidade a suas pesquisas pictóricas.

Serviço

Exposição Corpos Perdidos
Período para visitação: 29 de setembro a 9 de Novembro (segunda a sexta-feira, das 8h às 17h)
Abertura: 28 de setembro, às 16h
Local: Espaço Cultural Correios Fortaleza (rua Senador Alencar, 38 – Centro)
Contatos: 85 3255-7142-7170



 

Espaço Cultural Fortaleza




Visitação:

Espaço Cultural Correios
Rua Senador Alencar, 38 – Centro
Fortaleza – CE
Telefone: 0XX 85 3255-7262
e-mail: espacoculturalce@correios.com.br

Funcionamento:
de 08h00 às 17h00, de segunda à sexta-feira, e sábados, das 08h00 às 12h00
Entrada franca.