Services
Sobre Correios > A empresa > Projetos em andamento

MVNO

1. O que é MVNO?

MVNO é a sigla de "Mobile Virtual Network Operator", que em português significa "Operador Virtual de Telefonia Móvel". Consiste na prestação de Serviço de Telefonia Móvel Pessoal com base na Resolução nº. 550 da Anatel, de 11 de novembro de 2010, a qual permite que qualquer empresa, mediante acordo ou aquisição de voz e dados no atacado, das operadoras que atuam no Brasil, ofereça no varejo, com marca própria, planos de voz, dados e serviços de valor agregado, além de chips, aparelhos e acessórios.

2. Por que os Correios querem atuar como operadora virtual?

Os Correios dispõem de uma das maiores redes de atendimento presencial do Brasil, um inigualável sistema de logística e de distribuição, e um número muito grande de clientes que frequentam diariamente sua rede de agencias, além de contar com alta confiança da população brasileira. Essas características posicionam muito bem os Correios para atuar com sucesso neste negócio emergente, a exemplo de mais de 600 empresas que atuam como operadores virtuais de celular em todo o mundo.

3. Outros correios já atuam neste tipo de negócio?

Sim, vários Correios já atuam como operadores virtuais de telefonia móvel. Correios da Irlanda, Bélgica, Portugal, França, Itália e Alemanha, por exemplo. Eles criaram estes serviços dentro de sua estrutura, ou constituíram ou adquiriram empresa dedicadas ao MVNO em seus respectivos países e vêm atuando com sucesso, na grande maioria dos casos, neste negócio, que permite agregar valor aos negócios postais e financeiros prestados a seus clientes.

4. Qual é e como os Correios escolheram sua operadora parceira?

A Parceira SMP do MVNO Correios é a EUTV S.A. Os Correios escolheram a Prestadora SMP para ser sua parceira no MVNO por meio de um Chamamento Público, tendo utilizado como critério a melhor oferta de pagamento por venda de chip e comissão por recarga. Além da EUTV, participou da seleção a Claro S.A.

Os valores ofertados pela EUTV foram de R$4,50 para cada chip pré-pago vendido, 9% para recarga na rede de atendimento dos Correios, e 2,6% na rede de recargas da parceira. Os valores mínimos que seriam aceitos pelos Correios eram: R$ 4,00 por cada SIM Card vendido; 7,5% de comissão pela recarga realizada na rede de atendimento dos Correios e 2,5% de comissão pelas recargas realizadas na rede da prestadora SMP parceira.  O ágio ofertado pela EUTV foi de 17,9%

5. A EUTV é uma MVNO Autorizada? Os Correios serão uma MVNO de outra MVNO?

Sim, a EUTV é uma MVNO Autorizada, e tem um contrato de compartilhamento de rede da TIM. De acordo com a Resolução nº 550/2010 da Anatel, uma MVNO Autorizada pode ter várias MVNOs Credenciadas, A EUTV já tem duas MVNOs Credenciadas, que trabalham com nichos específicos de clientes. E agora terão também os Correios como Credenciado, que vão oferecer serviços diferenciados para seus clientes, sendo mais uma alternativa para o mercado.

6. Como será garantida a qualidade do serviço de celular dos Correios, uma vez que as operadoras no Brasil estão com problemas em suas redes?

No processo de seleção da operadora parceira serão estabelecidas todas as responsabilidades das partes, bem como as garantias para que o negócio aconteça com qualidade para os clientes. Os Correios somente firmarão contrato com uma operadora quando todas as condições que garantam a qualidade dos serviços a serem prestados seja assegurada.

7. A entrada dos Correios neste novo negócio será boa para os empregados da empresa?

Sim, pois abre novas perspectivas e oportunidades de trabalho. Com a rápida transformação da comunicação em todo o mundo, é fundamental que os Correios estejam presentes na comunicação digital. Os empregados dos Correios já têm o hábito de realizar operações de natureza muito variada, inclusive já prestando serviços para várias operadoras de telefonia móvel, como venda de recarga e atendimento presencial. Este novo negócio, além de garantir o ingresso e atuação da empresa no mundo da comunicação digital, vai garantir a continuidade de oferta de emprego aos brasileiros, valorizando cada vez mais a atuação dos profissionais dos Correios que estão na linha de frente de nossos negócios.

8. Toda a rede de agências dos Correios, incluindo os franqueados, vão atuar neste novo negócio?

A rede de agências que irá operar o MVNO será definida oportunamente, podendo iniciar-se com um número restrito de agências, em uma fase piloto, expandindo-se progressivamente na medida em que o novo negócio for amadurecendo.

9. Os Correios vão criar uma nova empresa para atuar como MVNO?

Neste momento não, uma vez que os Correios deverão iniciar sua atuação como Credenciado da EUTV S.A. No entanto, a criação de uma subsidiária ou coligada é uma das possibilidades para estruturação e gestão do novo negócio no futuro.

10. Os Correios vão competir com as demais operadoras de que atuam no Brasil?

Os Correios serão mais uma opção para o mercado. A idéia é que a operação a ser montada seja do tipo “ganha-ganha”, ou seja, os Correios oferecem os seus atributos de valor que se somarão aos valores da operadora parceira, visando gerar resultados positivos, sobretudo para a população. Convém lembrar que um dos focos da Lei Geral de Telecomunicações é o cidadão, que tem o direito; i) de acesso aos serviços de telecomunicações com padrões de qualidade e regularidade adequados à sua natureza, em qualquer ponto do território nacional; ii) à liberdade de escolha de sua prestadora de serviços, e iii) de não ser discriminado quanto às condições de acesso e fruição do serviço. Nesse sentido, os Correios buscarão, em sua proposta para o novo negócio, atender nichos ainda não supridos pelas atuais operadoras, além de procurar oferecer serviços de valor agregado diferenciados aos seus clientes.

11. Será possível fazer a portabilidade de números de outras operadoras para o MVNO dos Correios?

Sim, a portabilidade será feita normalmente, como é feita atualmente para qualquer operadora, seguindo as regras da Anatel.

12. A Prestadora SMP terá exclusividade na oferta de serviços de celular na rede dos Correios?

Não. Os Correios prestam e continuarão prestando serviços a toda e qualquer operadora de SMP no Brasil. No entanto, o Contrato de Credenciamento prevê que, durante a vigência da parceria, as partes não poderão oferecer a outros parceiros condições mais favoráveis do que as estabelecidas na parceria do MVNO Correios.

13. A Prestadora SMP poderá vender seus próprios produtos e serviços por meio do Contrato de Credenciamento?

Não. Caso a parceira dos Correios queira vender seus produtos e serviços na rede de atendimento dos Correios, deverá negociar e firmar contrato com esta finalidade específica

14. O Contrato de Credenciamento prevê a venda de aparelhos celulares e acessórios?

Não. No entanto, contrato específico com esta finalidade poderá ser firmado tanto com a EU TV , quanto com outras prestadoras SMP ou outros atores, tais como fabricantes e distribuidores, para venda de produtos relacionados às ofertas de serviços MVNO.

15. Quanto os Correios deverão investir nesse negócio?

No modelo Credenciado, os Correios não precisam fazer nenhum investimento para atuar como MVNO. Será utilizada a rede de agências e a rede corporativa de dados já instaladas, bem como os empregados já existentes atualmente. Os atendentes e demais empregados com o MVNO deverão receber treinamento adequando antes do início da prestação dos serviços.

16. Como será feita a comunicação do MVNO?

A marca do MVNO pertencerá aos Correios, assim como os nomes dos pacotes de produtos e serviços. Está prevista a criação de um fundo de marketing que será alimentado com 1% da arrecadação bruta do MVNO. Um comitê de marketing com igual número de empregados de cada uma das partes será responsável pela definição da estratégia de comunicação e gestão do fundo de marketing.

17. Qual será o faturamento desse negócio para os Correios?

A estimativa inicial é de que a receita dos Correios com o MVNO supere os cheque a 297 milhões de reais ao longo dos primeiros 5 anos de operação. Entretanto, a EUTV e os Correios deverão revisar o Plano de Negócios Preliminar do MVNO, redefinindo as estimativas de evolução dos resultados em função da sinergia que puder ser construída levando em conta as experiências e as expectativas das partes.

Além disso, o MVNO poderá gerar novas receitas para os Correios, em operações de suporte, tais como logística para distribuição de SIM Cards (chips), aparelhos e acessórios e financeiros, como empréstimos para compra de smartphones.

Uma vez estabelecido o canal de comunicação móvel dos Correios com seus clientes, novos negócios poderão ser explorados nesse canal de baixo custo e alto impacto, tal qual a venda de novos serviços, tais como seguros e outros serviços financeiros, aumentando a rentabilidade dos Correios nesse tipo de operação.

18. Que serviços de Correios vão estar disponíveis no celular?

Busca CEP, rastreamento de objetos, preços, tarifas, embalagens, dentre outros, certamente farão parte dos aplicativos a serem disponibilizados, uma vez que tais serviços já estão disponíveis atualmente para uso por smartphones. Outros tipos de serviços poderão ser disponibilizados, tais como: operações financeiras, geo-referenciamento, etc.

19. As operações do Banco Postal poderão ser feitas por meio do celular dos Correios?

Pretendemos oferecer todas as facilidades aos clientes do MVNO Correios, inclusive as operações do Banco Postal, dentre outras funcionalidades financeiras.

20. Os Correios irão participar de alguma missão social do governo atuando como MVNO?

Sempre participamos da execução de políticas públicas, apoiando o governo na outorga de cidadania para a população. Acreditamos que como MVNO, teremos condições de reforçar nossa presença cidadã junto à população Brasileira.

21. Quando os Correios planejam lançar o serviço MVNO?

O planejamento prevê que o lançamento do MVNO deverá ocorrer no primeiro trimestre de 2017.

Para questões adicionais sobre o MVNO Correios, escreva para