Você > Notícias > Mediação no TST termina com possibilidade de acordo

Mediação no TST termina com possibilidade de acordo

A reunião de mediação realizada entre os Correios e as representações dos trabalhadores no Tribunal Superior do Trabalho (TST) na tarde desta sexta-feira (11), em Brasília, terminou com possibilidade de acordo. 

Depois de exaustivas reuniões com as duas partes, o vice-presidente do TST, o ministro Ives Gandra, apresentou a seguinte proposta: 

1) R$ 200 de aumento linear para todos os trabalhadores, em forma de gratificação, a ser paga da seguinte maneira: R$ 150 a partir de agosto e R$ 50 em janeiro de 2016, com incorporação de 25% dos R$ 200 em agosto de 2016.

2) Reajuste de 9,56% nos benefícios vale cesta, vale-alimentação/refeição, auxílio para dependentes especiais e auxílio creche/babá a partir de agosto de 2015.

3) Incorporação de R$ 150 da GIP – Gratificação de Incentivo à Produtividade, sendo R$ 100 em janeiro de 2016 e R$ 50 em maio de 2016. 

Ainda ficou prevista a universalização da entrega matutina até o final de 2016, conforme os critérios previstos na cláusula sobre o assunto no ACT 2014/2015 — ou seja, antecipação da fase 3 do projeto, de 60 para 30 meses. 

Além disso, a proposta prevê a manutenção das demais cláusulas do ACT 2014/2015, com a criação de uma comissão paritária para discussão do plano de saúde. 

Ficou acordado que as representações sindicais levarão a proposta do vice-presidente do TST para as assembleias do dia 15 e, caso seja aprovada, haverá a assinatura do acordo coletivo de trabalho. 

O vice-presidente do TST elogiou a boa vontade das partes envolvidas na negociação. “Essa é a vocação dos juízes do Trabalho e quando chegamos a um resultado desses, a alegria é muito grande”, afirmou.  

 

Publicado em 11/9/2015