Você > Notícias > Correios vai implantar terminais para entrega de encomendas

Correios vai implantar terminais para entrega de encomendas

Usuário também poderá usar terminal para postar encomendas

Até o final de abril, os Correios terão oito terminais automatizados para postagem e entrega de encomendas funcionando no Rio de Janeiro/RJ. Os Correios são os primeiros a oferecer este novo canal no Brasil — o mercado de entrega de encomendas no País é de livre concorrência e a estatal compete com centenas de empresas, inclusive gigantes multinacionais.

A iniciativa é um piloto para testes dos terminais, já usados por operadores postais nos Estados Unidos, Chile e em diversos países da Europa e da Ásia. O teste irá durar seis meses e contará com 21 terminais nos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Minas Gerais e no Distrito Federal.

As máquinas não substituirão a mão de obra dos Correios, já que precisam ser abastecidas regularmente pelos carteiros. O objetivo é oferecer mais comodidade ao cliente, que pode postar e receber encomendas no horário em que desejar — os terminais funcionam 24 horas, inclusive em finais de semana e feriados, e serão instalados em locais como estações de metrô, shopping centers e supermercados.

Além disso, o equipamento contribui para a redução do volume de encomendas devolvidas devido à ausência de destinatário para recebê-las — hoje, nos Correios, o índice de devolução é de cerca de 4%. Nos países onde esses terminais são utilizados, a taxa de devolução com as máquinas é inferior a 1%.

A ação é mais uma medida do processo de modernização dos Correios, iniciado com a sanção da Lei 12.490/11 pela presidenta Dilma Rousseff. Com a nova legislação, a empresa foi autorizada a diversificar suas atividades, incrementando sua atuação nos segmentos de serviços postais eletrônicos, financeiros e de logística integrada. Outros exemplos de inovação já implantados são o rastreamento de encomendas em tempo real e os serviços do Correio Digital, que possibilita o envio de correspondências por meios eletrônicos.

Originalmente publicado em 17/02/2014