Você > Notícias > Correios terá plataforma virtual para tramitação de processos

Correios terá plataforma virtual para tramitação de processos

Os Correios deram início ao processo de informatização dos processos administrativos que tramitam pela empresa. O acordo de adesão ao SEI (Sistema Eletrônico de Informações) foi assinado nessa terça-feira (22), no edifício-sede dos Correios, em Brasília, e contou com a presença do presidente da estatal, Giovanni Queiroz, do secretário de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Cristiano Heckert, e do ministro das Comunicações, André Figueiredo, além da diretoria-executiva dos Correios.

A partir da instalação e da configuração da ferramenta, bem como da capacitação nos módulos SEI Administrar e SEI Usar, será feita a implantação de piloto nos seguintes processos administrativos: Serviço de Informação ao Cidadão; Recebimento e Tratamento de Denúncias; Processo de Contratação; Processo de Acompanhamento de Demandas de Órgãos de Fiscalização e Controle. Posteriormente, após a conformação dos processos-pilotos, toda a empresa vai utilizar a ferramenta. Este é um grande passo para melhorar a gestão da informação dentro dos Correios. “Essa ferramenta vai possibilitar aos Correios trabalhar somente com documentos que estiverem em meio eletrônico ou forem digitalizados, gerando muitos ganhos de eficiência, controle e transparência, além da redução de despesas”, disse o presidente dos Correios.

O Ministério das Comunicações (MC), órgão supervisor dos Correios, implantou o SEI em sua estrutura administrativa em abril de 2014 e foi o primeiro ministério a tornar 100% dos seus processos administrativos eletrônicos. No MC, a duração de um processo que antes levava 32 horas agora é de 7 horas. A economia por ano com papel e impressoras no MC é de R$ 380 mil. No Governo Federal, aproximadamente 120 órgãos já estão envolvidos com o sistema e, destes, 16 entidades já estão utilizando plenamente o sistema e outras 34 estão em processo de implantação. 

Agilidade e economia

O objetivo é dar mais agilidade às análises dos processos que tramitam internamente, beneficiando cidadãos, clientes e os próprios empregados. Não vai mais ser preciso, por exemplo, esperar os documentos tramitarem de um setor a outro dentro da empresa. Com a mudança, os processos poderão ser analisados diretamente no computador, tablet ou celular, por mais de uma área simultaneamente. 

A informatização vai contribuir para a preservação do meio ambiente e gerar economia de recursos públicos, já que não haverá necessidade de uso do papel e de impressoras. Até o fim de 2015, a Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) do Ministério do Planejamento vai oferecer uma ferramenta para permitir a tramitação virtual de documentos entre os diferentes órgãos federais que tenham feito adesão ao SEI. Por exemplo, será possível enviar um processo dos Correios para o Ministério das Comunicações de maneira virtual, já que os dois órgãos utilizam o SEI para tramitação de documentos. 

O sistema

Desenvolvido em software 100% livre, pelo Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª região (RS/SC/PR), o SEI foi adotado pelo Ministério do Planejamento como sistema padrão do Processo Eletrônico Nacional, que vai permitir a interligação e tramitação eletrônica de documentos e processos entre os órgãos e entidades da Administração Pública Federal.

 

22/12/2015