Você > Notícias > Correios será operador logístico dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016

Correios será operador logístico dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016

Os Correios foram anunciados nesta sexta-feira (24) como os operadores logísticos oficiais dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

O anúncio foi realizado em evento no Centro Cultural Correios, no Rio, com a presença do presidente do Comitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, do presidente dos Correios, Wagner Pinheiro de Oliveira, do vice-presidente de Logística e Encomendas da empresa, José Furian Filho, da vice-presidenta de Clientes e Operações da ECT, Glória Guimarães, dos presidentes das Confederações Brasileiras de Desportos Aquáticos (Coaracy Nunes Filho), Tênis (Jorge Lacerda) e Handebol (Manoel Oliveira), além dos medalhistas olímpicos Gustavo Borges, Fernando Scherer (Xuxa), Gustavo Kuerten (Guga), e das atletas Poliana Okimoto e Deborah Hannah.

Empresa 100% brasileira, os Correios repetem a experiência bem sucedida da operação logística dos Jogos Pan Americanos de 2007 do Rio de Janeiro, quando ficaram encarregados de todo o transporte e montagem da estrutura da competição — foi a primeira vez no mundo em que uma empresa de correios realizou uma atividade do tipo.

"É uma grande alegria contar com os Correios ao nosso lado neste grande desafio. A operação de logística dos Jogos vai envolver a movimentação de cerca de 30 de milhões de itens, desde equipamentos esportivos até as bagagens de todos atletas, passando por todo o mobiliário da Vila Olímpica. A experiência dos Correios no transporte de todo tipo de material nos dá a confiança de que realizaremos esta megaoperação com absoluto sucesso", diz Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Rio 2016.

“A escolha dos Correios como operadores logísticos oficiais da competição é o reconhecimento de nossa qualidade e eficiência nesse segmento, de livre mercado, em que concorremos com inúmeras empresas, inclusive gigantes multinacionais”, afirma Wagner Pinheiro de Oliveira, presidente da empresa. O dirigente lembrou que há mais de 20 anos a estatal patrocina o esporte brasileiro — hoje, os Correios são patrocinadores oficiais das modalidades olímpicas Esportes Aquáticos, Tênis e Handebol. Por meio desses patrocínios, os Correios fomentam o crescimento do esporte brasileiro, apoiando o desenvolvimento dos atletas de ponta e mantendo escolinhas que atendem milhares de crianças e adolescentes.

Além disso, os Correios também participam do Plano Brasil Medalhas — maior programa esportivo do mundo de patrocínio individual, lançado em 2012 pelo Ministério do Esporte, com objetivo de classificar o Brasil entre os dez primeiros colocados nos Jogos Olímpicos e entre os cinco primeiro dos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro. Até 2016, a estatal irá investir cerca de R$ 11 milhões por ano na formação e preparação de atletas no Brasil Medalhas.

Modernidade - A escolha dos Correios como operadores logísticos da maior competição esportiva mundial ocorre no momento em que a empresa vive um profundo processo de modernização. Com a sanção da Lei 12.490, em 2011, pela Presidenta Dilma Rousseff, a empresa foi autorizada a diversificar suas atividades e está adotando uma atuação mais forte na área de logística. No final de 2012, foi criada a Vice-Presidência de Logística e Encomendas, e a empresa fechou parceria com a Empresa de Planejamento e Logística (EPL).

Atualmente os Correios já são responsáveis por megaoperações logísticas como a distribuição de urnas eletrônicas nas eleições, de livros didáticos para escolas de todo o País e a entrega e coleta das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

Originalmente publicado em 24/01/2014