Você > Notícias > Correios cria força-tarefa para reduzir despesas e aumentar receitas

Correios cria força-tarefa para reduzir despesas e aumentar receitas

Primando pela transparência, a diretoria executiva dos Correios se reuniu nesta terça-feira (8) com representantes dos trabalhadores para apresentar a atual situação financeira da empresa e buscar soluções conjuntas a fim de diminuir o déficit e aumentar as receitas. De janeiro a outubro deste ano, a receita total apresentou crescimento de 8,2% em relação ao mesmo período de 2014, totalizando R$ 15,557 bilhões. No entanto, as despesas acumuladas no mesmo período ficaram em R$ 16,904 bilhões

O presidente dos Correios, Giovanni Queiroz, afirmou que a empresa deve buscar a melhoria dos resultados visando sua sustentabilidade financeira e a preservação dos empregos e que o período atual exige medidas urgentes e efetivas. O objetivo central é economizar R$ 1,7 bilhão já em 2016.

Foi criada uma força-tarefa que tem prazo até o dia 29 de janeiro do próximo ano para definir corte de gastos e otimizar recursos, tais como revisão e renegociação de contratos de aluguel de imóveis; diminuição dos valores de patrocínios e publicidade; extensão do prazo de renovação da frota de veículos e mobiliário; entre outros. As entregas matutina e alternada de correspondências também estão previstas, bem como a correção das tarifas postais (cartas, telegramas etc) em 8,89%.

Apesar da dificuldade financeira, os Correios garantem que a abertura de capital para empresas privadas está descartada e que a diversificação de produtos oferecidos será ampliada, uma vez que a estatal tem papel de extrema importância no desenvolvimento social do País e está alinhada às novas tendências tecnológicas. “Os Correios têm como principal missão a integração social. Não podemos privatizar a empresa, pois ela deixará de cumprir esse papel”, afirmou o dirigente.

9/12/2015